Pequeno texto de Bertolt Brecht

“O pior analfabeto é o analfabeto político….. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais”

Anúncios

Banqueiros otimistas com o Brasil

Depois de Luiza Trajano, dona da rede Magazine Luiza,  informar aos  telespectadores que a economia brasileira está numa onda de crescimento, agora foi a vez do presidente do Banco Bradesco, Luiz Carlos Trabuco.

Trabuco desmentiu, mais uma vez, o pessimismo financeiro que tanto é noticiado. O presidente do banco vê com otimismo as projeções para 2014, uma vez que a inadimplência teve queda de quase 4%, a menor nos últimos cinco anos. A estabilidade dos juros “num nível adequado” e o dólar entre R$ 2,35 a R$ 2,40 em sintonia com as políticas monetária e fiscal são fatores que vão elevar a confiança do investidor no setor financeiro do país. Continuar lendo “Banqueiros otimistas com o Brasil”

Eleições sem baixaria

http://www.materiaincognita.com.br

As eleições gerais de 2014 serão marcadas pelo constante uso das redes sociais, tanto para promover um debate político e a divulgação das propostas dos candidatos, quanto para denegrir a imagem dos políticos, dos partidos e dos militantes.

Com o intuito de que as eleições sejam limpas e mais democráticas, diferente do pleito anterior, foi sancionada a Lei 12.891/2013, mais conhecida como Minirreforma Eleitoral. O artigo que define que o uso da internet deve ser usado de boa fé é o Artigo 57. Juntamente, há a especificação de multa e o período de detenção para quem contrata e para quem pratica tais atos. Continuar lendo “Eleições sem baixaria”

PEC propõem mudanças no STF

imagem do site www.onordeste.com

A deputada federal Luiza Erudina (PSB- SP) quer propor uma PEC para que mudanças sejam feitas no Supremo  Tribunal Federal – STF.  O principal ponto seria que a Suprema Corte jugaria matérias com tor estreitamente constitucional.

Na Constituição Federal já está bem definido que o STF julga conteúdos ligados a Constituição, e quem julga os fatos não-constitucionais é o Supremo Tribunal de Justiça – STJ. O que ela está propondo é mais um reforço a Lei. Entretanto, o ponto de vista da deputada, apesar de ser redundante, chega a ser coerente, pois essa PEC pode ser a solução ou mais um capitulo na guerra política entre os poderes Legislativo e Judiciário. Continuar lendo “PEC propõem mudanças no STF”